Caso criança agredida: Avó é suspeita e mãe vira testemunha do espancamento

Criança tem marcas em todo o corpo, além de olhos roxos e feridas de agressões no pênis

No fim da tarde de ontem, (17), o Conselho Tutelar de Aparecida de Goiânia, foi acionado para verificar denúncia de agressão contra uma criança, no Cais Colina Azul. Depois de constatado hematomas, a vítima que estava desacordada, foi transferida para o Hospital de Urgência Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), e está entubada em estado grave.

A mãe da criança foi conduzida à delegacia e o conselho tutelar, juntamente com a Policia Militar (PM), foram até a residência da jovem de 23 anos, no Setor dos Estados. A avó materna da vítima, também foi intimada à prestar depoimento na delegacia, pois a mãe da criança a acusou da agressão.

A criança tem marcas em todo o corpo, além de olhos roxos e feridas de agressões no pênis. O caso está sendo conduzido pelo primeiro Distrito Policial de Aparecida de Goiânia.

Foto: Reprodução – Criança internada no hospital
Foto: Reprodução – Hematomas nas costas da criança
Foto: Reprodução – Lesão no pênis da criança

De acordo com Wiliomar Francisco dos Santos, conselheiro tutelar, a avó de 42 anos, confirmou a agressão e revelou que já vinha cometendo o crime a algum tempo. A mãe da criança, disse que presenciava as agressões, porém não denunciava, pois se tratava de sua mãe.

A criança mora com a mãe, e mais quatro pessoas na casa, entre elas, duas outras crianças que são filhos da avó, suspeita da agressão.

A avó foi detida e a mãe da vítima entrou no caso como testemunha.